Nutricionando | Nutrição, Saúde e Alimentação
Conteúdos (clique para ver)

O combustível do seu corpo e do seu cérebro é o alimento, qual combustível você tem utilizado ultimamente ?

Cérebro, carboidratos, açúcar são palavras intimamente, ou melhor,  bioquimicamente relacionadas, mas antes vamos puxar um pouco da história.

Os primeiros relatos do uso da cana de açúcar para extração de grandes cristais de açúcar datam por volta de 2 mil anos atrás no norte da índia, seguindo a melhoria do refino em grânulos pequenos nos primeiros séculos d.c..

O açúcar ficou séculos sem muita relevância, até que no século 16 o seu cultivo foi expandido para as terras tropicais das Américas, sendo considerado um tempero fino da burguesia, até meados do século 19.

De lá para cá, tivemos a revolução industrial, o desenvolvimento da industria alimentícia para sustentar o crescimento dos países, nesse meio tempo o desenvolvimento do açúcar de beterraba, xarope de milho e outras dezenas de edulcorantes, inseridos em milhares de alimentos diferentes com diversos propósitos, fica até difícil imaginar a culinária moderna sem os açúcares.

Relação do açúcar com seu cérebro

O impacto do açúcar da alimentação moderna e suas implicações na saúde, em especial na saúde do cérebro, são assuntos de debate em todo o mundo, seja no âmbito político/social ou científico.

Uma coisa podemos afirmar, a indústria alimentícia financiou a propaganda negativa das gorduras na década de 60 e décadas após, tanto nos EUA e como na Europa, em paralelo vimos a alimentação ocidental americanizada  sendo propagada mundo afora, inclusive no Brasil.

O documentário Fed Up mostra um pouco dos reflexos da indústria alimentícia e que hoje é um problema de saúde pública nos EUA.

Comer açúcar pode realmente ter um impacto biológico negativo em sua mente e emoções. Aqui estão 5 maneiras em que o açúcar afeta seu foco, humor, memória, equilíbrio emocional e mental e estresse.

Vejo também:

O que é Nutrição e porque ela é importante?

21 Hábitos para uma Vida Saudável

1. Foco

De acordo com um estudo recente da UCLA, o açúcar “forma radicais livres na membrana do cérebro, comprometendo a capacidade de comunicação de nossas células nervosas”. Isso causa um sentimento “nebuloso” ou “fora de si”. O estudo estabeleceu fortes conexões entre a ingestão de açúcar e uma diminuição em quão bem lembremos de certas instruções e processamos idéias.

Outra maneira em que o açúcar afeta o foco é através de suas qualidades viciantes . Quando provamos açúcar, o cérebro se ativa nas mesmas regiões de quando se ingere bebidas alcoólicas. A dopamina ativa nossos picos de “recompensa química” e reforça o desejo de ter mais. Quando você está lutando contra um desejo de dependência, seu caminho de pensamento é interrompido, e você não pode colocar sua energia mental completa nas tarefas que precisa.

2. Humor

Quando nos sentimos para baixo, é difícil ter força para fazer qualquer coisa. Estudos têm mostrado os links para os ciclos de iniciação do açúcar da compulsão alimentar, picos de dopamina, um acidente físico e emocional e, em seguida, mais ansiedade e retirada. Como resultado, temos temperamentos mais curtos, menor paciência e até sentimentos deprimidos.

A melhor maneira de combater esses mergulhos de humor é ter refeições regulares e regulares com proteínas e fibras para manter nossos níveis de insulina constantes e nos ajudar a ficar satisfeitos por mais tempo.

Impacto do açúcar na sua memória

3. Memória

Uma dieta rica em açúcar afeta nossa função cognitiva e desempenho do seu cérebro como também pode bloquear nossos receptores de memória. De acordo com este estudo, existem ligações claras entre o alto consumo de frutose (açúcar), memória e deficiência de aprendizado.

Na verdade, teremos um tempo difícil lembrando o que os outros dizem e fazendo conexões entre os conceitos e atividades do dia a dia, como resultado do alto consumo de açúcar.

Ainda mais inquietante é a pesquisa sugerindo que o alto consumo de açúcar tem repercussões a longo prazo e mais severas, como as ligações entre o açúcar e a doença de Alzheimer, onde a memória está gravemente prejudicada.

Como o açúcar lhe trás desequilíbrio mental

4. Equilíbrio emocional e mental

O excesso de açúcar nos deixa propensos a mudanças de humor à medida que aumenta as nossas reservas de vitamina B e bloqueia os receptores de cromo, que são produtos químicos que equilibram emocionalmente. Isso pode levar a irritabilidade, ansiedade, comportamento agressivo, com picos e buracos mentais dramáticos.

Há cada vez mais evidências de conexões entre nossa saúde intestinal e a saúde do nosso cérebro. A saúde do intestino é intimamente relacionada em comer mais alimentos vegetais, com baixo índice glicêmico e evitar o açúcar.

O açúcar alimenta bactérias ruins no intestino, enquanto vegetais e alimentos fermentados alimentam bactérias saudáveis. Destacar esta homeostase nos equilibra tanto física como mentalmente.

5. Stress

O estresse e os alimentos estão intimamente ligados. Quando nos sentimos estressados, nosso corpo é inundado com produtos químicos relacionados às nossas respostas ao sentimento negativo. O estresse está associado a comportamento alimentar, ganho de peso e até obesidade.

Nos sentimos culpados por comer demais ou não saber o que comer para nos ajudar a permanecer saudáveis. Isso causa mais estresse subjacente em nossas vidas. A melhor maneira de reduzir isso é comer alimentos mais saudáveis para nos ajudar a superar o ciclo de estímulo do nosso corpo.

Aqui estão alguns alimentos que podem lhe auxiliar na saúde do seu corpo e cérebro, consequentemente aumentando sua qualidade de vida e performance para realizar suas atividades diárias:

  • Abacate;
  • Nozes, Amêndoas, Amendoim;
  • Vegetais Verdes;
  • Fontes de Omêga 3 (Peixes como Sardinha e Atum e Óleo de Linhaça);
  • Azeite de Oliva;
  • Preferir Grãos Integrais.

Ultima atualização - 2019-07-21